Aluno Egresso


Perfil do Egresso

Enfermeiro, bacharel e licenciado, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, qualificado para o exercício e para a coordenação dos processos de trabalho da enfermagem, com base nos princípios da universalidade, equidade, da integralidade da atenção à saúde, da cidadania, e do processo coletivo de trabalho em saúde, em todos os espaços e áreas de sua inserção.

Desse modo, o egresso estará apto a:

  1. Coordenar o trabalho da enfermagem, parcela do trabalho coletivo em saúde, nos modelos clínicos e epidemiológico de produção dos serviços de saúde; 
  2. Desenvolver os processos de trabalho da enfermagem (assistir/intervir, ensinar/aprender, gerenciar e investigar) ao nível dos serviços de saúde e educação em consonância com os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde; 
  3. Desenvolver, participar e aplicar processos de investigação, de pesquisa e de outras formas de produção de conhecimento e desenvolvimento de tecnologias apropriadas ao processo de trabalho da enfermagem; que objetivem a qualificação do atendimento às demandas colocadas pela dinâmica social, da organização tecnológica e suporte à prática profissional e à construção de novos paradigmas para a enfermagem brasileira e para o trabalho coletivo em saúde; 
  4. Compreender as políticas de saúde/educação no contexto das políticas sociais, reconhecendo o seu papel social como agente responsável pela formação profissional e como um importante sujeito na transformação dos perfis epidemiológicos da população; 
  5. Participar da organização política e o do desenvolvimento da profissão, reconhecendo as relações sociais e de trabalho e, a influência dessas relações na produção dos serviços de saúde e na educação, tanto em nível básico, quanto profissional; 
  6. Atuar na educação profissional em cursos profissionalizantes e em outros campos da educação em saúde, como a Educação Permanente em Saúde, a docência e a gestão de cursos de formação de profissionais (como os de agentes comunitários de saúde e outros); gestão de serviços em educação em saúde, em empresas, em órgãos governamentais e em outras organizações; 
  7. Produzir conhecimentos que contribuam com a transformação dos perfis epidemiológicos; 
  8. Responsabilizar-se pelo processo de formação dos trabalhadores de enfermagem e participar dos processos de formação de outros trabalhadores de saúde;
  9. Reconhecer o contexto social, sua estrutura e as formas de organização social, suas transformações e expressões; 
  10. Reconhecer a organização do trabalho e sua influência na saúde; 
  11. Responder às especificidades regionais de saúde através de intervenções planejadas estrategicamente; 
  12. Atuar como articulador, negociador, capaz de estabelecer alianças e parcerias;
  13. Comprometer-se com o desenvolvimento da profissão e o aprofundamento de sua qualificação técnico-científica, bem como dos demais trabalhadores de enfermagem; 
  14. Identificar as necessidades sociais da população e seus determinantes; 
  15. Intervir na produção dos serviços de saúde com vistas à transformação dos perfis epidemiológicos e aperfeiçoamento do processo saúde/doença. 

Atualizado por: Josenildo Henrique da Silva em 10/08/2017 (Setor para Contato: PROAD - Diretoria de Licitações e Contratos )

Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
Rua Dionísio Filgueira, 383, Centro - Mossoró/RN | 59610-090 | faen@uern.br | (84)3315-2151
© 2012 Agência de Comunicação da UERN - AGECOM | agecom@uern.br | 84 3315-2144 / 3315-2115 | Sistema de Controle de Páginas

^