Apresentação


O Curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, criado em 1968, com funcionamento a partir de 1971, ao longo dos anos modificou o seu Projeto Pedagógico de Curso na perspectiva de atender as alterações político-legais da Enfermagem e formar profissionais comprometidos com o processo saúde/doença da sociedade.

Essas modificações ocorreram em três1 momentos e apresentaram especificidades que eram requeridas. Em 1974, quando da necessidade de adequar-se ao Parecer 163, instituído pela Resolução nº 4/72, que ajustou o currículo mínimo dos cursos de Enfermagem e Obstetrícia. Em 1996, com a implantação do novo currículo que representou uma reformulação no sentido de superar a visão fragmentada do homem, apontando para a ruptura das dicotomias existentes nas concepções individual/coletivo e clínico/epidemiológico e contemplando ações articuladas com o ensino de nível médio, a graduação e a pós-graduação, além dos programas de pesquisa e extensão bem como de articulação ensino-trabalho.

Este Projeto Pedagógico de Curso, ainda vigente nos seus princípios gerais, passou por uma breve reformulação em 2008, no intuito de promover as alterações indicadas para a Licenciatura, através das Resoluções CNE/CP nº 01, de 18 de fevereiro de 2002 e a CNE/CP nº 02, de 19 de fevereiro de 2002 e, ainda, das Diretrizes Nacionais para Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, a Resolução nº 02/2004. Nesse momento, a Comissão de Estudos Curriculares promoveu discussões na Faculdade de Enfermagem na tentativa de aprimorar alguns aspectos dispostos no PPC que necessitavam de reajustes para adequar-se à realidade posta.

Essa alteração, surge da necessidade de atualizar o Projeto Pedagógico de Curso para Renovação de reconhecimento do Curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. O processo de alteração constituiu-se em um desafio haja vista as discussões e avanços que ocorreram na Enfermagem no decorrer desse período e com a diversidade de opiniões, visões de mundo, saberes e fazeres dos envolvidos na elaboração coletiva desse PPC. Foi muito difícil reformar esse texto. Desde que nos debruçamos sobre o projeto entendemos o sentido da cooperação e compromisso da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, através do Setor de Curso de Graduação, na busca de reconstrução de um documento que demonstre não apenas o lado padronizado e operativo, mas também o peso, a leveza e a fugacidade das mudanças.

Este PPC toma como fundamento teórico: a compreensão de que o processo produtivo está em constantes transformações, tanto em sua base tecnológica, quanto na divisão técnica e social, assim como na reestruturação de sua força de trabalho; a concepção da enfermagem como prática social, integrante do processo trabalho coletivo em saúde; e o reconhecimento de que é na articulação trabalho e educação que se estabelecem os pilares que dão sustentação e significado à produção da força de trabalho em saúde.

A articulação educação/trabalho não só rompe com uma prática elitista, historicamente vinculada às classes dominantes, para se conformar em uma estratégia que possibilita à Universidade, através do processo de ensinar/aprender em Enfermagem, contribuir para a produção e melhoria da qualidade dos serviços de saúde. Num movimento dialético, essa inserção na produção dos serviços, faz com que a aprendizagem profissional parta da realidade concreta de saúde da população e da organização da rede de serviços, impactando na qualificação acadêmica e social do aluno.

Desse modo, a Universidade em suas ações fundamentais, e indissociáveis, de ensino, pesquisa e extensão, contribuem para a realização dessa estratégia. Tal dinâmica contribui não só para a mudança dos processos de ensinar/aprender e produzir em saúde, mas, sobretudo, para cultivar o senso de cidadania e de justiça social nos sujeitos por ela formados.

O presente Projeto, portanto, constitui-se como o resultado atualizado da construção coletiva ocorrida na FAEN nos últimos anos, da qual participaram docentes, profissionais dos serviços de saúde, alunos, assessores e gestores, sob a coordenação da Comissão de Estudos Curriculares. A esta coube a tarefa de planejar, coordenar todo o processo, realizar os encontros e elaborar a síntese do que foi produzido. Por fim, cabe registrar que o Departamento de Enfermagem sente a necessidade de promover mudanças mais profundas no seu Projeto Pedagógico de Curso, a serem discutidas sob a coordenação do seu Núcleo Docente Estruturante – NDE.


Atualizado por: Érica Louise de Souza Fernandes Bezerra em 20/04/2018 (Setor para Contato: FAEN - Departamento de Enfermagem )

Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
Faculdade de Enfermagem - Rua Dionísio Filgueira, 383 - Centro - Mossoró/RN | 59610-090 | den@uern.br | (84) 3315-2154
© 2012 Agência de Comunicação da UERN - AGECOM | agecom@uern.br | 84 3315-2144 / 3315-2115 | Sistema de Controle de Páginas

^